Depois de morrer aconteceram-me muitas coisas by Ricardo Adolfo Online

Depois de morrer aconteceram-me muitas coisas
Title : Depois de morrer aconteceram-me muitas coisas
Author :
Rating :
ISBN : 9789896720056
Language : English
Format Type : Paperback
Number of Pages : 200

Brito é imigrante ilegal numa cidade que não conhece e cuja língua não fala. Um domingo à tarde, depois da volta das montras, perde-se a caminho de casa com a mulher e o filho pequeno. E como acredita que para tomar uma decisão acertada tem de fazer o contrário daquilo que acha que está correcto, o regresso a casa revela-se impossível. Depois de uma noite na rua, Brito perBrito é imigrante ilegal numa cidade que não conhece e cuja língua não fala. Um domingo à tarde, depois da volta das montras, perde-se a caminho de casa com a mulher e o filho pequeno. E como acredita que para tomar uma decisão acertada tem de fazer o contrário daquilo que acha que está correcto, o regresso a casa revela-se impossível. Depois de uma noite na rua, Brito percebe que se não pedir ajuda pode ficar perdido para sempre, mas se o fizer pode arruinar o sonho de uma vida nova.Em pouco mais de vinte e quatro horas, Depois de morrer aconteceram-me muitas coisas explora o que é viver imigrado dentro de si mesmo - mais difícil do que qualquer exílio.


Depois de morrer aconteceram-me muitas coisas Reviews

  • Marisa Martins

    Como muitos outros casais à procura de melhores condições de vida, Brito e Carla deixaram a sua "terrinha" e partiram com o filho para um futuro incerto e cheio de obstáculos. A situação de ilegalidade que vivem, o facto de não compreenderem a língua ou a dificuldade em arranjarem trabalho são apenas alguns dos problemas que o casal enfrenta todos os dias.Um simples passeio familiar mudará a vida de Brito e carla. Depois de perder o caminho de casa, o casal têm em mãos o pior dos dil [...]

  • Inês Montenegro

    O meu primeiro contacto com este autor foi o conto do Diário de Notícias, que não me deixou grande opinião. Um só conto, no entanto, está longe de ser o suficiente para fornecer uma ideia geral sobre um autor, e a leitura desta obra já se revelou de maior agrado.A linha principal de enredo é simples de resumir: um português verdadeiramente “tuga” arranja problemas na terra, dramatiza o problema mais do que ele é, e foge com a mulher, Carla, e o filho, o “miúdo”, para o exterio [...]

  • FLAMES (Mariana Oliveira & Roberta Frontini)

    Um livro que vale muito a pena, de um dos escritores portugueses mais brilhantes de todos os temposOpinião - aqui - flamesmr/2015/

  • Roberta Frontini (Blogue FLAMES)

    Fiquei um pouco desiludida, pois espera muito deste autor. Apesar disso, a escrita está super original. Ricardo Aldolfo fez-me rir imenso com a sua crítica à sociedade, e revi-me em imensas coisas! Um livro carregado de verdades!

  • Alípio Vieira Firmino

    Só não merece pontuação máxima pela "falta de substância" na história, porque adorei a escrita e quero voltar a ler coisas da sua autoria.

  • Silvana

    Fico triste de ter ficado desiludida com este romance do Ricardo Adolfo. A história do romance, a par da crítica sempre irónica que pauta o estilo do autor (acho que já me posso dar ao luxo de falar em “estilo do autor”, pois, além do livro de contos, este já é o terceiro romance do autor que leio), tinha tudo para vingar, mas não vingou. Falta-lhe um pouco mais de literatura, se é que se pode dizer assim. A reflexão sobre os problemas e as angústias de um imigrante numa espécie [...]

  • Raquel

    O autor escreve bem e a história é interessante, mas, na minha experiência pessoal, achei angustiante. E mais não digo, para não correr o risco de spoilers.

  • O Informador

    Uma narrativa atual e que vive das peripécias de uma família… O pai narrador, a mãe e o filho, que depois de uma tarde de passeio pelas ruas mais visitadas da Ilha, como é apelidado o local onde se encontram, acabam por perder o sentido das ruas, estações de metro e dos percursos que teriam de tomar para um bom regresso a casa. No que isto dá? Numa excelente criação da autoria de Ricardo Adolfo e com o nome de Depois de Morrer Aconteceram-me Muitas Coisas.Um romance atual, com as pers [...]

  • Carolina

    As aventuras do Ricardo Adolfo em Tóquio impressionaram-me tanto que, passada uma semana, cá estou de volta a ele. O humor na literatura é amiúde subestimado, e ainda mais em Portugal em que o cenário de um bom romance passa amiúde pelas amarguras de armário. Neste romance, as amarguras são estar fora dele – do armário, isto é, do pequeno quarto alugado que faz de cozinha/sala/quarto/WC – e deixem-me que vos diga, adorei cada passo do caminho.Já morei no Reino Unido como os prota [...]

  • Cátia

    Tenho algum respeito por um autor que escreve um livro com o título "Os chouriços são todos para assar". Já tinha ouvido falar do livro "Mizé" mas não conhecia nada deste autor. Revelou-se uma leitura cómica e satírica, que nos prende apesar dos muitos devaneios e labirintos psicológicos. O estilo de escrita tem nos diálogos os toques da oralidade:" () o qué cachas?, perguntou-me a Carlado quê?do qué cavia de ser?tás a falar da mala?()" Pág 19A história é perfeita e cai que nem [...]

  • João Moura

    Longe da delícia de Mizé, Depois de morrer aconteceram-me muitas coisas é um livro claustrofóbico, onde uma simples ida às compras num domingo à tarde se torna um pesadelo para um casal tuga (mais o pequeno filho)que emigrou para "a ilha"(Inglaterra?) e que não sabendo ainda a língua do país, perde o caminho para a casa. Quase sem diálogos, passado praticamente apenas na cabeça do homem, com os seus pensamentos (desde matar Deus a si próprio), um homem que parece tomar sempre as deci [...]

  • Mark

    "nem saber falar, há quanto tempo é que já aqui anda? vêm práqui, não fazem esforço nenhum, só dão mau nome a quem cá anda.() você não pode andar praí sem saber falar, essa é qué essa. () aqui não querem gente com passado."uma mensagem forte para os que queiram mudar-se por um país novo. aprendam a língua antes de mudarem, e também, sempre tragam uns mapas consigos. não gostei muito desse livro mas tinha que lê-lo para a faculdade. espero que vá encontrar livros diferentes [...]

  • Gralha

    Li até meio apenas para me assegurar de que era aquilo que aparentava desde o início: uma colecção de lugares-comuns sentimentalistas vestidos de calão no intuito de disfarçar pretensiosismo, de forçar informalidade ou uma espécie qualquer um bocado manhosa de postura hype. Ricardo, desculpe, não. Não chega pegar num tema actual e espetar-lhe com umas figuras de estilo ao melhor nível das provas globais de Português do 9º ano. É preciso escrever qualquer coisa de jeito. Mas a culpa [...]

  • Maria Felgueiras

    Brito's paranoid account about finding his way home make "Depois de morrer aconteceram-me muitas coisas" one of the most honest, touching and hilarious books I've read in recent times. Ricardo Adolfo's raw and incisive writing is above all very refreshing.

  • Luís Nuno Barbosa

    an interesting tale about a family of illegal immigrants trying to find their way home, discovering themselves along the way.

  • syrin

    Um retrato triste, mas ao mesmo tempo hilariante, do que é ser estrangeiro numa terra em que ninguém tem tempo para nós.

  • Celia Pires

    Gostei, mas prefiro a Mizé e a Maria dos Canos Serrados